Uma grande mudança está acontecendo.

Um novo relatório da Universidade de Georgetown mostra que os empregos estão voltando a crescer na economia norte americana, mas dessa vez algo diferente está acontecendo.

Os empregos já não são mais os mesmos. Parece que a grande recessão norte americana eliminou boa parte dos postos de trabalho com baixa qualificação. Mais de 99% dos empregos criados após a recessão foram para trabalhadores com pelo menos um diploma universitário (11,5 de um total de 11,6 milhões de empregos criados).

Segundo o Wall Street Journal, essa é a primeira vez na história que os empregos com formação superior superaram os demais.

Os empregos ocupados por pessoas com ensino médio ou grau de escolaridade menor caíram em 5.6 milhões durante a recessão, e apenas 80 mil foram conquistados durante a retomada da economia.

Em contrapartida, os empregos com preenchidos por pessoas com diploma universitário cresceram pouco durante a recessão (187 mil empregos), e aumentaram ainda mais após a retomada da economia (8.4 milhões de empregos). E estes são os empregos que pagam mais de 53 mil dólares por ano (equivalente a R$ 14 mil por mês) para trabalhadores em tempo integral.

 

Figura 1b - Mudança nos empregos nos Estados Unidos

 

 

Esse cenário pode contribuir para aumentar a desigualdade social entre os “ricos universitários e os pobres”, e este é o título do relatório. No Brasil, esse contexto pode ser útil para criar um “senso de urgência” para a necessidade de melhorar a qualidade da mão de obra formada anualmente, de maneira igualitária. Precisamos estimular cada vez mais uma boa formação acadêmica de nossas pessoas. Nivelando por cima, e não por baixo.

Esta mudança, no entanto, tem sido bem devagar nos Estados Unidos. Segundo os autores do relatório, o acesso à universidade foi um fator decisivo da divisão econômica no país desde o início da década de 80. Não é um fenômeno novo, e não teve como causa a Grande Recessão.

Muitos dos novos empregos de pessoas com diploma universitário estão indo para o setor de serviços em geral (saúde, consultoria e serviços financeiros, dentre outros).

Além disso, está acontecendo também uma mudança no nível de exigência dos empregos. Pessoas com diploma estão assumindo postos de trabalho de média e baixa qualificação.

O fato é que o nível de exigência do mercado aumentou. Segundo Anthony Carnevale, um dos autores do relatório, “se você está indo contratar alguém para trabalhar em uma pizzaria, por exemplo, você está procurando um trabalhador mais qualificado do que se você estivesse procurando por 20 ou 25 anos atrás”.

 

 

Obs.: esta notícia foi adaptada e traduzida pela Equipe de P&D da Trustin a partir de uma notícia do World Economic Forum (WE Forum).

 

Notícia original

https://www.weforum.org/agenda/2016/07/something-has-happened-for-the-first-time-ever-in-the-us-workforce?utm_content=buffer553d4&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer

 

Relatório da Georgetown

America’s Divided Recovery: College Haves and Have-Nots


 

Business Insider

http://uk.businessinsider.com/jobs-report-april-2016-2016-5

http://uk.businessinsider.com/us-labor-market-charts-2016-3

 

 

 

Quer receber mais conteúdos?